4 receitas veganas e vegetarianas!

Se você já viu este post aqui ou me acompanha no meu Instagram (e devia viu? @judornellas) deve saber que sou vegetariana (em processo pro vegetarianismo estrito) e que, na realidade, vários dias eu como em uma dieta vegana (vegetariana estrita) porque me sinto bem melhor assim! A questão é que, principalmente a dieta vegana parece uma coisa tão impossível e “O que você vai comer?”, “Vai passar vontade o tempo todo!”, “Não tem o que comer” e não é assim. Todas as receitas desse post vão ser veganas e como consequência vegetarianas.

Eu nunca fui a maior fã de leite, não gosto de catupiry e normalmente peço até pra tirar da pizza, nunca gostei de yogurt porque achava pesado, sentia que nada disso caia bem, ou seja, opções que “imitam” essas coisas só quem sem leite são o meu sonho de vida porque no final das contas, o que fazia eu não gostar de nada disso era o leite de origem animal! Hoje em dia, adoro yogurt vegano e descobri uma coisa sensacional e muito fácil de ser feita (demora literalmente 5 minutos) chamada Tofupiry que mudou a minha vida.

Eu uso a receita original do Tofupiry que eu encontrei no Presunto Vegetariano, já troquei o limão por 3 colheres de água da conserva de azeitona (não julgue, ficou muito bom e menos ácido):

Demora no máximo 5 minutos para fazer uma quantidade bem grande e serve como uma opção cremosa, leve e saudável para várias receitas! Dá para fazer alguns patês bem gostosos, recheios de tortas e quiches, risottos, sopas, caldos de legumes. Eu gosto de esquentas junto com arroz, temperar tudo muito bem pra ficar saboroso porque o gosto é bem suave, juntar alguns legumes picadinhos e comer. Fica meio “arroz de forno sabe? Inclusive, tenho que testar fazer um arroz de forno real oficial com isso!

Fica também de dica o site onde encontrei essa receita, ela tem várias receitas deliciosas, muitas delas adaptei um pouco para ficar do meu gosto pessoal, mas, no geral, são deliciosas, criativas e muuuuito boas, servem no mínimo de inspiração para você criar o seu próprio prato!


Deixe eu matar um segredo sobre o tal do pão de queijo, o queijo não faz diferença nenhuma! Juro, não estou zoando e matando a sua infância (cheia de ilusões) de propósito! Tanto que existem várias receitas tradicionais que não usam queijo, essa é a opção que eu como. Eu basicamente, eu só como ela deve fazer perto de um ano já, é um não-de-queijo (como vi muita gente chamar e eu adorei) feito de batata doce. Sim, sim, pros fit de plantão, ela é bem famosinha entre o povo que vive na base de frango e batata doce, mas isso porque é muito saborosa e bom, não vou falar de coisas muito técnicas porque simplesmente não entendo, mas entendo do fato de que é muito gostoso! Confia em mim e dá uma chance, okay?

Imagem meramente ilustrativa porque não é foto do pão de queijo dessa receita e o dessa receita fica mais bonitinho do que o da foto!
  • 2 xícaras (de chá) bem cheias de batata doce / cerca de 300 gramas.
  • 1 e 1/2 xícara (de chá) de polvilho azedo
  • 1/2 xícara (de chá) de polvilho doce
  • 1 colher (de chá) de fermento químico em pó

Cozinhe as batatas enquanto mistura os 3 ingredientes secos acima (polvilho doce, azedo e fermento químico em pó). Depois que as batatas estiverem cozidas, amasse elas. Coloque 1/4 xícara (de chá) de água no microondas 1 minuto para ficar quente (ou esquente do jeito que quiser), acrescente junto 5 colheres (de sopa) de óleo, 1 colher (de chá) de sal ou mais se preferir. Misture isso com os ingredientes secos (os dois polvilhos e o fermento). Essa mistura vai virar uma farofinha e depois é só ir misturando isso com a batata doce amassada ainda quente (é bem importante a parte do ainda quente, se não ele não fica muito bom) e é só ir fazendo as bolinhas para assar ou congelar.

Temos um forno elétrico e nele deixamos os pãezinhos de queijo por 20 min! Mas recomendo colocar e ir dando uma olhada de 5 em 5 minutos pra descobrir o tempo certo do seu! Ele fica bem crocante em volta e todo grudentinho por dentro igual qualquer pão de queijo!

O bom de poder congelar e que dá para só assar a quantidade que você quer, quando quiser, o que é o que eu faço! Na próxima vez que eu assar alguns, vou mostrar lá no meus stories (@judornellas) e eu prometo, que qualquer um que goste de pão de queijo vai ficar com vontade!


Os tais dos embutidos são um grande problema na hora de cortar a carne! Parece que fica impossível ir na cozinha e fazer um lanche de 5 minutos, sabe? Essa linguiça vegana prova que não, inclusive, existem inúmeras versões vendidas no supermercados e milhares de outras receitas! Vou dizer que ainda não testei essa porque é difícil achar uma versão sem glúten, mas estou louca para testar esta “calabresa” vegana!

Existem outras opções de o que comer com pães e bolachas além de presunto, mortadela e salame (queijo também, no caso de quem não come nada de origem animal, como na dieta vegetariana estrita), eu já mostrei uma no meu Instagram com cenoura que eu faço praticamente todo dia, a brusqueta com berinjela, um hambúrguer vegetariano que ensinei por lá (tudo isso está alvo na pasta sobre vegetarianismo dos meus stories em destaque no meu perfil hein, @judornellas), existem patês deliciosos com o tofupiry ou maionese. Opções não faltam, é só preparar antes e deixar pronto para quando quiser comer!


Outra receita que também veio do Presunto Vegetariano é a da maionese vegana! Existem várias por aí, inclusive que são ensinadas nesse mesmo site e em muuuuitos outros. A minha favorita com toda a certeza é a de alho. Não se preocupem que na verdade, mal tem gosto de alho, é bem suave mesmo e ela pode ser adaptada para outros sabores se mesmo um gosto tão suave for um problema para você!

Essa também é uma ótima opção para quem tem alergia (real oficial) à ovo ou como eu que passo mal sempre que como.


A principal dica que eu vou deixar aqui, porque, infelizmente, 4 receitas (apesar de muito gostosas) ainda não são tudo o que você vai comer pelo resto da sua vida, por isso a dica final que eu deixo é: LIVROS DE RECEITAS!

A verdade é que não faltam receitas por aí, se você ainda pretende comer ovo e leite, então o assunto fica ainda mais fácil encontrar milhares de opções. Uma boa opção é se afundar em livros e e-books com receitas, como por exemplo esse aqui que foi feito pela nutricionista Wycisláudia Brandão, ou seja, só por ser uma nutricionista é meio caminho andado, além disso por ser um e-book e facilitar a sua vida, ele pode te ajudar muito. Outra opção é este e-book com 208 receitas vegetarianas e veganas, quem o escreveu é vegetariana a mais de 10 anos então só isso já diz muita coisa!

A grande vantagem de um e-book ou livro de receitas é que quando você ler ele, uma receita seguida da outra, você começa a aprender um pouco mais sore esse mundo e a ter suas próprias ideias de o que cozinhar hoje! Você vai além das receitas e começa a experimentar muito mais! Além disso, eles nos tiram da nossa zona de conforto, porque nos mostram coisas que a gente não esperava e que podemos tentar e amar.


Você já me segue no Instagram? Lá eu aviso quando saí post novo, além de postar tutoriais nos stories e muitas fotos! Ah, fala comigo pela dm, juro que sou legal!

J.D


Siga o blog e saiba antes de todo mundo que tem post novo no Lua de Vênus.
siga no BLOGLOVIN +  ou  + siga no BLOGS BRASIL +

twitter – tumblr – fanpage – instagram

Deixe uma resposta