# FREEKESHA : o que é isso e porque é tão importante!

Queria começar pedindo desculpa se sair algum palavrão nesse texto e eu sei que provavelmente vou usar alguns, mas acontece que eu acho que não sei nem explicar como me sinto sobre esse assunto sem dizer alguns. Também me desculpem se sair um pouco do “profissionalismo” que eu tento manter no blog, mas profissionalismo é tudo o que não aconteceu nessa história. Então vamos para o que importa que é FreeKesha e apenas isso!


Free significa liberdade, mas liberdade do que? De abusos constantes, tanto físicos, emocionais, verbais e sexuais.

A cantora Kesha alegou (e me doí simplesmente escrever alegou e não “foi”) simplesmente abusos repetidos durante 10 anos e ainda conta – em detalhes – que foi estuprada várias vezes pelo “colega” de trabalho, o famoso Dr. Luke. Mas quem é Dr. Luke? Alguns devem estar se perguntando. Ele é o ganhador de vários prêmios de renome, inclusive vários Grammy’s, tem grande nome no ramo da música e do entretenimento, diga 10 músicas que foram número um nos últimos 10 anos e pelo menos uma delas vai ser fruto do trabalho dele…mas, infelizmente, me parece que o que ele não ganhou com anos de trabalho foi uma consciência e respeito pelo próximo!

Kesha abriu um pedido para – apenas – quebrar o contrato com o Dr. Luke assim ela poderia sair de perto de quem fez tanto mal a ela durante tanto tempo. A cantora de Die Young não pediu que o dono de sua gravadora fosse preso por ter assediado ou nada disso, ela só quer parar de trabalhar com quem a torturou por anos. Simples não é?

A Kesha contou detalhadamente sobre as experiências de estupro e outros abusos que sofreu durante esses 10 anos, mas aparentemente por ela não ser uma mulher que gosta de compromisso, que usa roupas curtas, que fala abertamente de sexo, que consome álcool então ela estava “pedindo por isso” ou no mínimo “inventou toda essa história para chamar atenção já que ela gosta tanto disso”. O júri está questionando se “liberam” a Kesha da tortura que ela tem passado…pessoas estão questionando a veracidade dos estupros já que a cantora não pode prova-los, mas ela deveria precisar provar isso?

Que tipo de mundo é esse onde uma mulher pede para quebrar um contrato com uma acusação de abuso sexual, emocional, verbal e físico e tem esse mesmo pedido questionado porque ela pode estar mentindo? Porque ninguém questiona se o Dr. Luke não está mentindo sobre não ter feito nada? Porque é ela que está pagando o preço pelo seu próprio abuso?

“Kesha continua fazendo os mesmos testemunhos falsos contra Dr. Luke alegando o abuso( …)”

Foi isso que um representeante do Dr. Luke e da Sony – já que a Kesha acusou a gravadora de colocar suas cantoras em risco ao fazerem elas trabalharem com ele e de darem suporte a uma relação abusiva – disse sobre o assunto.

A questão não é “Mas se ela tivesse alguma prova ela poderia…”, “Porque ela não paga para quebrar o contrato?”, “Como da para saber que ela não está mentindo?”. Kesha realmente não deveria precisar de provas, é uma acusação de estupro, essa simples acusação deveria ser séria o suficiente para terminar com o maldito contrato que a prende com o seu estuprador a 10 longos anos.

Ela não pediu para ele ser preso e apodrecer na cadeia (que é o lugar dele), a Kesha só tomou coragem de admitir o que tem passado desde que tinha 18 anos e pediu para poder fazer o que ama – que é a música – sem ter quem fez da sua vida um inferno por perto! Ela sabe que sem provas concretas o Dr. Luke não vai para a cadeia, tudo o que ela pediu é para se ver livre dele e quem sabe, um dia, conseguir as provas certas e colocar ele aonde é seu lugar.

Kesha não pode provar que foi estuprada mesmo tendo descrito as situações traumatizantes e horríveis em detalhes para o mundo todo (o que é muito mais do que simplesmente coragem), mas Dr. Luke não pode provar que não a estuprou.

Então porque, no meio dessa dúvida, prejudicar a vítima do estupro?! Que mundo é esse, pelo amor de Deus!

Um estupro não é “menor” porque o estuprador é uma pessoa de nome e de “respeito” ou porque a vítima tem fama de “vadia”. Um estupro é um estupro, fim, nada transforma isso em algo menos horrível. Muito pelo contrário, o fato de que ela tem passado por vários abusos além do sexual a 10 anos só deixa tudo isso pior ainda.

Eu vou completar 18 anos dia 3 de maio desse ano (2016) e pensar que ela começou a passar por tudo isso com praticamente a idade que tenho hoje me apavora. Acham que isso não moldou a pessoa que ela é? Com 18 anos estamos descobrindo o mundo, e o mundo dela foi horrível.

Parem de culpar a vítima. Se você não culpa a vítima por um assalto, se você não culpa o paciente por um diagnóstico errado, porque caralhos as pessoas culpam a vítima do estupro pelo estupro e não a merda do estuprador!? Isso vai muito além do errado! Não existe saia curta, bebida, roupa provocante, nada do tipo que faça da vítima mais do que apenas a vítima de um crime horrível e me frustra saber que o mundo não vê isso.

Infelizmente Dr. Luke é um dos gigantes nos EUA e isso deixa tudo ainda mais complicado para Kesha. Ah, e é claro, a nossa linda sociedade patriarcal onde a palavra do homem vale mais do que a da mulher já que obviamente, a mulher seduziu o homem para ele a estuprar certo? Afinal, que homem pode resistir a forçar uma mulher em um estupro se estiver sentindo tesão? É injusto da parte da mulher ter um corpo e sabendo que é sexualizada por ele as mulheres tem consciência do estupro que está por vir. Se você não notou o sarcasmo nas últimas frases, por favor note, e se pensa como essas pessoas…ah, sinceramente, vá a merda.

O processo está parado e enquanto isso a Kesha ainda está presa ao seu maior medo, Dr. Luke. Além de que enquanto o contrato dela com esse ser sem o mínimo respeito com as mulheres não acabar ela não pode produzir qualquer tipo de música. Até seu sonho está preso ao seu estuprador…

Nesse post que não vou pedir por comentários, quem quiser apoiar o que eu e várias outras pessoas pensam disso tudo sintam-se livres para apoiar aqui nos comentários porque precisamos de mais gente que veja a vítima como vítima nesse mundo e eu amo conhecer pessoas assim; também podem usar a #freekesha e muitas outras ou ajudem do seu jeito, apenas fiquem do lado certo, é isso que importa.

O que eu queria era apenas saber que eu fiz o que eu poderia fazer dentro do meu alcance e o meu alcance…são vocês.

Se puderem compartilhem nas redes sociais esse post para mais pessoas saberem o que é o resultado do machismo no mundo.

(J.D)

2 Comment

  1. Boa, Ju!!!! Palmas!!! Nao temos q deixar quieta essa situacao ridicula pela qual ela ta passando e, querendo ou não, podia ser qualquer uma de nos!!! Você falou tudo!

    Beijos http://www.dudiva.com.br

    1. Juliana D'Ornellas says: Reply

      Obrigada duda meu amor! ♥ É horrível demais tudo isso para deixar passa em branco!
      Beijoos!

Leave a Reply