6 fatos sobre 6 meses sendo vegetariana!

Em 2018 eu não comi carne! Dá para acreditar? É esquisito pensar que já fazem 6 meses, foi realmente sem esforço e cheio de comidas deliciosas sem nenhum animal entre elas!

Já fiz alguns bons posts sobre vegetarianismo (1º post é com motivos para entrar nessa,  o 2º post é com receitas veganas e o 3º é sobre minha páscoa vegana, o que pode ser complicado por causa de leite e chocolate), inclusive compartilhei muito do meu processo até o vegetarianismo mesmo aqui, de pescetariana (que só come peixe), para voltar a comer outras carnes mas só embutidos, para cortar tudo, alimentação completamente sem nada de origem animal (porque meu corpo me obrigou a cortar o ovo completamente, mas já falo sobre isso), até voltar a ser pescetariana, cortar a carne totalmente por alguns meses e muita ida e volta. Finalmente, estou aqui, em um 2018 vegetariano e muito realizada! Na verdade, a última vez que comi foi um pedaço de salame na véspera do natal. Antes disso já deveria estar pelo menos uns dois meses sem nenhuma carne. Na verdade, o primeiro fato é um tanto quanto sobre isso de natal.

Estes fatos vão desde coisas do meu dia a dia nas minhas refeições, quanto de coisas que eu ouvi nesse tempo e sei que todo vegetariano já ouviu também!

  1. Reuniões de família podem ser complicadas

    Não sei como é a de vocês, mas a minha se reune sempre em datas comemorativas. Natal, páscoa, alguns aniversários, essas coisas e eu também não sei como é na de vocês, mas na minha todo mundo ficaria revoltadíssimo se não tivesse carne na refeição, ou melhor, em basicamente todos os pratos da refeição.

    Se prepare porque você vai ouvir “Mas nem um pedaçinho?”, “Hmmm está tão gostoso” enquanto tentam te fazer passar vontade, “Você vai ficar doente”, “Faz mal” mesmo que eles não comam variedade nenhuma de salada e se alimentem 10kg de carne extremamente gordurosa e fritura (mas isso é outro tópico) e por aí vai. E isso que a minha alimentação já é toda separada da de todo mundo por eu ser celíaca, então não como o mesmo que eles de qualquer maneira.

    Dica: você provavelmente pode cozinhar na casa dos seus parentes, nos churrascos você pode levar os seus hambúrgueres vegetarianos, uns legumes pra grelhar (fica ótimo), tudo isso, então faça isso!


  2. “Você vai ficar doente!”

    “Você vai ficar doente comendo assim” diz a pessoa que não come 3 legumes por mês, odeia salada, só come carne gordurosa (ama a gordura dela), ama ela empanada, salgadinho, industrializados, refrigerante, fica longe de fruta, se afunda em açúcar, tem nojo de fruta e está com falta de umas 10 vitaminas diferentes e nem sabe porque como come carne, jura que come super saudável.

    Eu como 10 vezes mais legumes (e em uma variedade bem maior) do que literalmente todo mundo que eu conheço (eu não convivo com nenhum vegetariano/vegano), tomo cuidado para não faltar nada que viria da carne (dá para tomar comprimidos de b12 e ferro se necessário) e outras vitaminas que os outros nem sabem que existem, mas eu sou quem vai ficar doente por conta da alimentação. Aham, ta, senta lá Claudia.


  3. Muita comida novaaa!

    Quando a gente sai da nossa caixinha de arroz, feijão e carne, a gente abre infinitas possibilidades! É maravilhoso! Isso serve para qualquer coisa na vida quando o assunto é sair da zona de conforto na realidade, a gente sempre se abre para coisas novas e nesse caso, comidas novas ou velhas preparadas de maneiras novas. Ah sério, essa é a melhor parte!

    Dica: quando o assunto é receita, procurem receitas de fontes que conheçam mesmo o vegetarianismo, de verdade, acho que até hoje não encontrei um receita decente em sites normais que fizeram listas de receitas sem carne (ou veganas) que sejam realmente boas! Já fiz um post com 4 receitas vegetarianas e veganas ótimas aqui!


  4. “Eu não como carne nenhuma.” “Ah, okay. Quer bife no almoço né?”

    – Não, é que eu não como carne hahah mas obrigada!
    – Ah, tudo bem. Pensando bem, vou fazer peixe. Quer né?
    – Peixe é carne.
    – Quer?
    – É que é carne.
    – Então quer?

    Essa conversa realmente acontece e muito (com pequenas variações) entre peixe, bacon, embutidos, frango, vina (salsicha, se não for de Curitiba). Aparentemente o conceito de o que é carne pode ser meio complicado. Este item nos leva ao próximo que é…


  5. “Mas o que você come então?”

    Okay, vou dizer que pensava a mesma coisa quando ainda comia carne, mas fica aqui a resposta definitiva: bolos, pães, cereais, legumes, frutas, macarrão, arroz, molhos, batata frita, pizza (alguns sabores), pipoca, tortas (é só pensar no recheio), massas, doces, sementes, tapioca, pão de queijo, bolachas (ou biscoitos) omelete, se quiser tem opções vegetarianas de carne, proteína de soja, carne de jaca, hambúrgueres vegetarianos e eu não consigo nem lembrar mais de outros alimentos, é coisa demais! Prometo!


  6. Tomar vergonha na cara

    Não jogue não conseguir ser vegetariano nas costas dos outros (a não ser que seus pais ou quem compra a comida se recuse a comprar legumes, não te deixem cozinhar ou você fisicamente não possa). Se não conseguiu, tudo bem, você tentou e existem outras formas de ter uma alimentação mais consciente também, mas não jogue não ter levado isso para frente nos outros.

    Não levem a mal, de verdade, mas é que eu já li e escutei muita gente dizendo “eu queria muito ser, até tentei, mas aí não tinha o que comer porque meus pais só fazem carne no almoço e não faziam nada para mim” ou coisas do gênero, a questão é que igual eu disse ali em cima sobre levar a sua comida pros churrascos, você precisa se adaptar! Ninguém vai se adaptar à você e fazer outro cardápio separado só para a sua vida! Você é o único diferentão, você que cozinhe e se adapte, sabe?

    Sua mãe (ou seja quem for) já cozinha para todo mundo, se a pessoa não quiser dobrar a cota de trabalho para fazer uma comida totalmente diferente para você, sinceramente, NADA MAIS NORMAL! Ninguém é obrigado, não é? O vegetarianismo é seu e a responsabilidade sobre ele é sua, ou seja, fazer uns legumes, salada ou o que quiser para complementar o prato, criar uma refeição e não reclamar que “só tenho arroz para comer” também é seu papel, afinal, é só você cozinhar algo para comer com o arroz.

    Eu aprendi a cozinhar só por causa do vegetarianismo, de verdade, nem miojo saia antes.

    Você pode pedir pra fazer o feijão sem bacon ou separar um pouco dele antes de por o bacon ou coisas assim, isso é tranquilo, mas você é o de fora, os outros querem carne e carne e carne, a maioria não vai abrir mão por um, sabe? (Por mais que eu iria amar ver mais gente deixando os animais em paz, essa é a verdade.) Por isso que eu digo “tomar vergonha na cara”, porque se você não está pronto para ter que cozinhar e se virar um pouco com isso, está tudo bem, pode não ser a sua hora de virar vegetariano, mas este fato é uma responsabilidade sua e culpar os outros por não querer levantar e por abobrinha na sanduicheira é bem digno de “tome vergonha nessa cara”, quem tomou a decisão de não fazer outra coisa para comer foi você. Se você realmente quer isso, eu juro que cozinhar uns legumes e grelhar eles pra substituir o bife do almoço é bem fácil e pode demorar menos de 10 minutos.


Eu sinceramente amei estes 6 meses e a cada coisa nova que eu aprendo sobre como o consumo de carne afeta o nosso planeta (sim, o planeta e a nossa sobrevivência, não só os animais dos quais as pessoas se alimentarem), eu fico mais feliz dessa decisão. Nem sei quantas coisas eu nunca teria experimentado se eu não tivesse passado estes meses sem carne, quantas comidas favoritas nunca teria descoberto e como, na verdade, nunca saberia que eu amo cozinhas, mas o que eu posso é calcular quantas vidas de animais ajudei a salvar e o quanto eu ajudei a não piorar o efeito estufa durante este tempo.

Espero que os 6 meses virem 1 ano, muitos anos e que mais pessoas entrem nessa, ou que quem sabe, pelo menos diminuam o consumo de carne, tenham alguns dias (ou algum dia) sem carne na semana. De verdade, é bom! Abre novas oportunidades, muda a sua vida, te tira do comum!


Ps: Eu não vou entrar na questão da saúde mesmo quanto a questão do “vai ficar doente” aqui porque ao mesmo tempo que conheço 7 milhões de fontes confiáveis, médicos e nutricionistas que garantem e provam que você pode ter uma alimentação sem a falta de nenhum nutriente mesmo vegetariana, existem outros médicos e outros nutricionistas que são totalmente contra. O ponto é mais a pessoa se afundando em comida que está entupindo as veias dela e os vegetarianos comendo um monte de legume e repondo o que precisa e somos nós que vamos ficar doentes? Ata.


Você já me segue no Instagram? Lá eu aviso quando saí post novo, além de postar tutoriais nos stories e muitas fotos! Ah, fala comigo pela dm, juro que sou legal!

J.D


Siga o blog e saiba antes de todo mundo que tem post novo no Lua de Vênus.
siga no BLOGLOVIN +  ou  + siga no BLOGS BRASIL +
Você também pode gostar de ler...

Deixe uma resposta