A Barraca do Beijo: todos os clichês do Wattpad em um filme só


NOTA: ☆ 2 ½ de 5

O filme é…
perfeito para uma tarde tediosa que pede um filme água com açúcar adolescente, mas é ridícula e exageradamente previsível.


Ouvi muita gente falando de A Barraca do Beijo (The Kissing Both) e fiquei com vontade de assistir mesmo sem saber muito da história e sinceramente, que bom, porque é basicamente uma fanfic que eu já li 40 vezes escrita por 40 autores diferentes e se eu soubesse disso, provavelmente não sentaria para assistir. Principalmente se tivesse visto o trailer.

Te prometo que o filme é menos irritante do que o que acabou de ver.

Não sei se você lê fanfics ou é usuário do Wattpad, mas eu já li muita coisa por lá (olá, After) e é difícil achar alguma que não seja exatamente a história deste filme naquela plataforma. Se você é uma das pessoas que nunca mergulhou fundo neste buraco negro chamado Wattpad e nem sonha o que isso seja, saiba que é uma plataforma digital – tem site e app – onde você pode publicar suas histórias e lê a dos outros de graça. Ela é muito usada para romances exatamente como este e fanfics (After, de novo).

Deixa que eu dou uma sinopse padrão da história e um resumo do comportamento dos personagens dessas fanfics e consequentemente, deste filme:

Uma menina – a Elle, no caso – que é completamente pura (no mínimo, ela é virgem) e não era notada por ninguém – mas começa a ser, do nada – tem um melhor amigo (esta deve ser uma amizade totalmente extraordinária, a mais linda já vista, uma união inigualável e surreal) de infância – em The Kissing Both, este é o Lee – e o seu parente/amigo/inimigo – no filme, irmão – que é mais velho e está fora dos limites dela por ser quem ele é, além de proibido ele é o bad boy (levemente machista romantizado, na maioria das vezes) popular – te apresento, o Noah -; mesmo sendo não ligando para nada ou ninguém, ele se importa com ela; a garota fica bebada em uma festa – que ele avisou para ela não ir – e ele a ajuda; uma sequencia surreal de eventos – no caso, a  própria barraca do beijo – faz com que os dois tenham momentos clichês onde eles acabam se beijando; ele diz que foi só um beijo e ela fica triste; ele sente ciúmes e na verdade a ama; ele entra em brigas defendendo a garota; o bad boy galã e normalmente protagonista diz que com ela é diferente porque é a única que o desafia e não está ao seus pés; o romance deles é secreto; ele é violento e vive entrando em brigas, só ela consegue acalma-lo; o amigo da personagem principal fica chateado quando descobre de tudo e eles se afastam; sempre tem alguma discussão séria que termina bem mas com pouco tempo de sobra para tomar uma decisão sobre ela só para dar mais emoção e assim segue.

Só faltou o Noah se afastar da Elle porque a ela merece alguém melhor, afinal, ele é tóxico. Mas, se tiver uma sequência – e tudo indica que vai, graças a autora do livro que inspirou tudo isso -, aposto que isso vai acontecer.

Esta história toda pode não ser tão óbvia se você nunca leu nada na rede social de livros que vai ser mencionada muitas vezes por aqui, o Wattpad, mas ela é realmente a trama básica de 98% de tudo o que você vai achar por lá. É mesmo tão comum que descobri que o livro que inspirou o filme foi realmente lançado no Wattpad antes de ser publicado e como deu para notar, já imaginava. Simplesmente porque não poderia ser de outro lugar com um enredo desses.

Realmente, A Barraca do Beijo não é nada criativa, conheço cada drama dele de trás pra frente mesmo antes de acontecer, as falas são sempre iguais nessas histórias – e isso não é modo de falar –  mas se já li isso tanto e é tão clichê, é porque de alguma forma funciona.

A Barraca do Beijo

Filmes assim raramentes são realmente bons filmes, não me entenda mal, são filmes legais e que fazem a gente se apegar neles – alguns dos meus favoritos se encaixam nessa categoria de “não vai concorrer ao Oscar, mas eu adoro” – mas apesar de gostar, ainda não considero um filme bom, mas sim uma história cativante graças a uma receita básica de enredo que funciona.

Se você quer um filme legal, romântico e divertido para assistir com as amigas, para uma noite do pijama, uma tarde em um final de semana tedioso ou simplesmente para ficar de fundo enquanto se afunda em pipoca ou brigadeiro, ele é perfeito. Filmes leves e “bobos” são sempre a melhor opção em alguns momentos da vida, quem sabe é por isso que tanta gente gosta deles e eu não posso fingir que não faço parte deste grupo que procura estas histórias padrão de tempo em tempo. Mesmo o longa baseado no livro de Beth Reekles não sendo o meu favorito, assistir é como voltar à época onde tinha tempo para ler essas coisas o dia inteiro e me apaixonar por histórias parecidas na mesma rede social de livros que este foi lançado.

Se você quer um romance diferente, bem produzido, inesperado, que vai virar seu mundo de cabeça para baixo, onde dá para notar que cada cena foi muito bem planejada para terminar exatamente da maneira que terminou, The Kissing Both não é o que procura – nem de longe. Mas para ser justa, ele também não se vende como se fosse.

Enquanto assistia o filme – por mais revoltada que eu tenha soado até agora – eu não pensei nenhuma vez eu parar de vê-lo e vou dizer, largo muito filme na metade quando perco o interesse. Eu me apeguei na Elle e mesmo sabendo exatamente como a história iria ser, foi bom passar um tempo ao lado dela.

Sendo honesta, provavelmente ainda vou cair nas graças dele algumas vezes e me sentir com 15 anos de novo, aposto que vai ser quando estiver sentimental em uma tarde de domingo qualquer. Mas, pensando bem, posso simplesmente ir ler alguma coisa no Wattpad que o efeito vai ser o mesmo, é só questão de decidir a plataforma que eu quero para consumir basicamente a mesma história. 


Lançamento: 11 de maio de 2018 (na Netflix)

Duração: 1h 45min
Direção: Vince Marcello

Elenco:

  • Joey King é Elle Evans
  • Joel Courtney é Lee Flynn
  • Jacob Elordi é Noah Flynn

Baseado no livro The Kissing Both de Beth Reekles


NOTA: ☆ 2 ½ de 5


Você já me segue no Instagram? Lá eu aviso quando saí post novo, além de postar tutoriais nos stories e muitas fotos! Ah, fala comigo pela dm, juro que sou legal!

J.D


Siga o blog e saiba antes de todo mundo que tem post novo no Lua de Vênus.
siga no BLOGLOVIN +  ou  + siga no BLOGS BRASIL +

2 Comment

  1. Na netflix está aparecendo muito como indicação, pelo o nome eu já achei que era mais uma comedia romântica bem clichê, acho que estou certa hahaha mas vou assistir mesmo assim.

    Beijos ❤
    https://sabiave.blogspot.com/

    1. Juliana D'Ornellas says: Responder

      Hahahhahah certíssima! Mas como eu disse, às vezes, um clichê é bom também! 🖤 e eu também provavelmente vou assistir, só que de novo no meu caso 😂

Deixe uma resposta